A seara é grande e são poucos os “searenses”

A seara é grande e são poucos os “searenses”

“E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor.
Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros.
Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.” Mateus 9:36-38

O próprio Senhor Jesus reconheceu a desproporção entre pessoas dispostas a servir e as que estão dispostas somente a serem servidas. Isto era verdade nos tempos de Jesus e continua um desafio na igreja atual.

Ele mesmo já dizia às multidões que muitos deles O seguiam, não pela Palavra que ensinava, mas pela comida que dava. Aos seus discípulos, porém disse para erguerem seus olhos, porque os campos já estavam prontos para a colheita.

A primeira verdade que nos deparamos então é:

“A minha postura de servir ou ser servido está diretamente ligada à minha VISÃO”.

Aquele que tem o foco somente nas suas necessidades imediatas não está ainda com a visão necessária para servir.

 

Jesus então poderia dizer: “Tem pouca gente servindo, porque vocês divulgam pouco, deveriam convidar mais as pessoas para servirem”. Mas na lógica do Reino, Ele disse que ORASSEM para que o DONO da seara ENVIASSE trabalhadores.

 

Vemos então na instrução de Jesus três outras verdades:

 

“Devo gastar mais tempo em oração que em divulgação, para me tornar sensível para identificar aqueles que seriam enviados ou não pelo Senhor para determinada atividade. A oração é também demonstração de dependência, ao reconhecer que tudo o que precisamos vem de Deus.”

 

“A seara tem um dono. Ele irá prover o recurso, apesar de todos os meus esforços. Devo confiar na qualidade e no tempo da Sua provisão. Por mais que as coisas pareçam paradas, Ele controla o mundo em Suas mãos.”

 

“O Reino de Deus não se move através de pessoas que ocupam os espaços vazios, mas através daqueles que são chamados. O chamado não faz de ninguém uma pessoa de nível mais elevado, mas demonstra corações comprometidos a se dedicar por inteiro à obra de Deus.”

 

De nada adianta pressionar a multidão para produzir. O próprio Jesus os identifica como “desgarrados e errantes como ovelhas sem pastor”. Devemos como seguidores de Jesus:

  • nos mover em compaixão e ensinar pelo exemplo.
  • focar primeiro em consolidar a pessoa no Reino de Deus, através do amor e receptividade de toda a comunidade.
  • investir no pastoreio e discipulado destas pessoas. Uma pessoa pastoreada se sente amada, cuidada, protegida.
  • estabelecer um relacionamento de prestação de contas, para que haja um acompanhamento do quanto a pessoa abre sua vida à mudança, conforme compreende melhor os padrões da Palavra de Deus.

 

Que possamos nos alinhar à vontade de Jesus, investir no desenvolvimento de discípulos dEle e seguir em oração para que o Senhor envie obreiros cheios de vontade e capacidade ao servir.

 

Graça e paz do Senhor Jesus!

Pr. Alan Cajueiro

alan.cajueiro@2or3church.ca

Acesse também nossos demais estudos através do link: http://www.2or3church.ca/mensagens/

Acompanhe também nossas publicações e cultos online em nossa página no Facebook.