Exercícios espirituais para transformar sua atitude (parte 2 de 3)

Exercícios espirituais para transformar sua atitude (parte 2 de 3)

Disciplinas para minha caminhada com os outros

No post anterior, falamos sobre exercícios espirituais para nossa vida pessoal, como a oração, leitura da Palavra e consagração como exercícios para nos aprofundar no relacionamento com Deus. Mas ao nos aproximarmos de Deus, Ele nos aproxima de nossos irmãos. Fomos criados para viver em comunidade. A Igreja não sou “eu”, a Igreja somos “nós” e viver em comunhão com o Corpo de Cristo, ou seja, com os demais irmãos remidos pelo sangue de Jesus requer de nós disponibilidade, amor e comprometimento.

Queremos compartilhar agora exercícios espirituais para a vida em comunidade:

 

LOUVOR

Devemos levar uma vida de louvor individual, mas somos chamados por Deus a ter um tempo de fazer isso como corpo. O louvor é mais que entretenimento, mas a declaração do poder e da glória de Deus.

O povo de Deus já prevaleceu sobre seus inimigos quando se determinou a se unir em louvor:

Então Jeosafá se prostrou com o rosto em terra, e todo o Judá e os moradores de Jerusalém se lançaram perante o Senhor, adorando-o. (…) E, quando começaram a cantar e a dar louvores, o Senhor pôs emboscadas contra os filhos de Amom e de Moabe e os das montanhas de Seir, que vieram contra Judá, e foram desbaratados. 2 Crônicas 20:18, 22

Existem mistérios de Deus que se revelam na intimidade, mas existem bênçãos que são derramadas quando nos identificamos como sendo um só corpo. O louvor é uma demonstração de confiança nAquele que pode quebrar cadeias em nossas vidas:

E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam. E de repente sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos. Atos 16:25,26

COMUNHÃO

Apesar de nos reunirmos semanalmente como um grande grupo, este espaço não é suficiente para o cuidado uns com os outros. Vemos em diversas passagens como Filemon 1:2, em que Paulo saúda à Igreja que se reúne em casas.

Dentro do grande grupo, precisamos de estar em espaços em que nos reunimos como grupos menores:

  • Para encorajamento mútuo:

“Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito. ”  Colossenses 3:13

  • Para exercitar o DOM da hospitalidade:

“Sejam mutuamente hospitaleiros, sem reclamação.  Cada um exerça o dom que recebeu para servir os outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas. ” 1 Pedro 4:9-10

É um exercício espiritual desafiador, porque não exige nenhuma teologia, mas sim um coração doador e servidor, característica tão marcante de Jesus enquanto viveu nesta terra.

OFERTA

Somos chamados por Deus a ofertar com alegria e generosidade. O ato de ofertar está ligado à origem do homem, desde Caim e Abel. Abraão, que viveu antes do tempo da Lei, ofereceu ao Senhor o dízimo do que havia conquistado. Quando contribuímos com a casa e a obra de Deus, estamos tendo na verdade a honra de sermos co-participantes da obra de Deus, que tem todo o poder de realizar tudo sozinho, mas escolhe nos incluir em Seu trabalho para nosso próprio crescimento.

Acima de tudo, ofertar é um desafio de declarar onde está nosso coração (Mateus 6:21).

Temos que tomar uma decisão sobre qual senhor iremos servir. Só há duas escolhas:  Deus ou o dinheiro (Mateus 6:24).

Deus espera de nós não somente o cumprimento de obrigações, mas que venhamos a nos sentir parte da obra e mordomos (administradores) fiéis dos recursos que recebemos diariamente dEle mesmo.

E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. 2 Coríntios 9:7

 

Que possamos todos exercitar a comunhão e o senso de pertencer à família de Deus. O mundo só crerá em Jesus quando ver que nós, Sua Igreja, somos um:

“Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.” João 17:21

 

Na próxima publicação, falaremos de exercícios espirituais que nos ajudarão no nosso relacionamento com o ambiente que nos cerca.

 

Paz do Senhor Jesus!

 

Pr. Alan Cajueiro

alan.cajueiro@2or3church.ca

www.2or3church.ca

 

Este estudo faz parte da ministração da Palavra em 04/03/2018 na 2 or 3 Church, em Calgary, Alberta, Canadá, que pode ser vista através deste link.

Para ler mais estudos e mensagens de nossa página, clique aqui.

Acompanhe também nossos eventos e transmissões de nossos cultos em nossa página no facebook: https://www.facebook.com/2or3churchyyc